Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

WAF recebe inscrições para prêmio de desenho de arquitetura

Arquitetos, designers e estudantes de todo o mundo, com trabalhos que tenham sido concluídos nos últimos 18 meses, podem realizar inscrições no The Architecture Drawing Prize até 7 de setembro. O prêmio internacional está dividido em três categorias: desenho à mão, desenho digital e desenho híbrido (combinando os dois anteriores).

Organizado pelo World Architecture Festival (WAF), em parceria com o escritório de arquitetura Make Architects e o Museu Sir John Soane, o The Architecture Drawing Prize busca promover a importância do desenho manual, valorizar os trabalhos produzidos digitalmente, como as renderizações, além de proporcionar um momento para refletir e explorar como o desenho continua a promover a arte da arquitetura hoje.

Os trabalhos serão avaliados a partir dos seguintes critérios: habilidade técnica; originalidade da abordagem; capacidade de transmitir uma ideia arquitetônica, seja um conceito ou proposta específica; qualidade de desenho e capacidade do desenho de apresentar uma proposta arquitetônica, ao invés de simplesmente registrá-la.

O júri será composto por Ben Langlands e Nikki Bell, artistas da Langlands & Bell; Owen Hopkins, curador do Museu Soane; Nicola Kalinsky, diretora do The Barber Institute of Fine Arts; Ken Shuttleworth, fundador da Make Architects; Narinder Sagoo, sócio da Foster + Partners; e Jeremy Melvin, curador do World Architecture Festival.

O anúncio dos vencedores e finalistas será feito no início de outubro. Os trabalhos serão exibidos no Museu Sir John Soane, em Londres, de 17 de outubro a 18 de novembro. Além disso, os vencedores de cada categoria ganharão estadia para duas noites em um hotel e entradas especiais para o WAF, que acontecerá de 28 a 30 de novembro de 2018, em Amsterdã.

A primeira edição do prêmio, em 2017, contou com 166 inscritos, em sua maioria pertencentes à categoria desenho à mão, de 25 países e 40 universidades representadas. Com o trabalho “Memento Mori: a Peckham Hospice Care Home”, Jerome Xin Hao Ng, do Reino Unido, foi vencedor da categoria híbrido; Dimitris Grozopoulos, arquiteto paisagista do escritório Gillespies, foi vencedor da categoria desenho manual por seu “Post Crisis Landscape”; e Christopher Wijatno, estudante de arquitetura da Universidade Nacional de Cingapura, venceu a categoria digital por seu trabalho “Deep Water Purgatory”.

O valor da inscrição varia entre 150 euros para formados e 50 euros para estudantes e pessoas com menos de 30 anos (nesse caso, deve-se usar o código UNDER30 no ato da inscrição). Mais informações e inscrições no site do prêmio

Fonte: ArcoWeb